kaboompics.com_Stack of magazines & pencils in gray cup

Criar, criar, criar

Featured

 

criar algo é realmente algo único.

não consigo me lembrar se alguma vez criei algo que foi totalmente “inspirado”, ou seja, algo que criei que não sofreu nenhuma influência antes ou durante o processo de criação.

o ato de criar, compor, escrever, desenhar, editar, falar – todos são influenciados por algo em algum momento de nossa vida. dizer que nunca existiu algo assim antes é no mínimo uma opinião arriscada e prepotente.

cada vez mais percebo que a necessidade de compartilhar as coisas de forma simples e completa é um desafio. e não digo simples pela escolha de assuntos, mas sim pela tendência que existe hoje em dia de que todas as pessoas podem opinar sobre um assunto (independente se elas saibam o que é ou não).

uma geração que fala muito e ouve/lê pouco – isso é o que vivemos. não digo isso me excluindo desse grupo, porque sim, as vezes pela necessidade de combater algo, fui longe demais em discussões superficiais.  o grande segredo está em conhecer o assunto do que se fala.

cristãos hoje são execrados porque emitem muita opinião sem conhecer as coisas. discutem com superficialidade a santidade sem nunca conseguir transformar em algo prático tal conceito. falam sobre missões sem antes se envolver com uma igreja local, ser cuidado e cuidar de alguém. muita conceituação de doutrina e pouca leitura da Palavra, muitos jargões cristãos e pouca revelação bíblica. muito juízo e pouca misericórdia.

somos então excluídos de qualquer debate ou discussão construtiva de nossa sociedade, principalmente na área da educação. o extremismo analfabeto gospel cria discussões entre cristãos e não debates construtivos para o Reino que Jesus tanto falou. o ensino é essencial para o futuro.

como disse Ellen G White “a falta da verdadeira excelência é suprida pela aparência e profissão. a aparência tomou o lugar da realidade.”

por isso que hoje cristãos criam pouco, ou logo quando criam são criticados como cópia “do mundo” e etc. mais conhecido também como inveja, mas utilizado como “liberdade de expressão”.

corremos o risco da aparência cristã em detrimento da essência cristã.
a essência de qualquer criação e opinião para um cristão é Jesus. 

sonha-se que um dia funcionaremos mais como um Reino do que como vários arraiais independentes. lembrando que quando o povo trocou a inspiração e obediência á Deus no livro de Êxodo, Ele só pôde se manifestar em uma tenda que Moisés criou fora do arraial dos israelitas. e eles só podiam enxergar ou presenciar a glória de Deus á distância (êxodo 33).

creio que esse dia chegará para nós brasileiros. e espero que seja em breve.

3 Comments

  1. Morbi leo risus, porta ac consectetur ac, vestibulum at eros. Etiam porta sem malesuada magna mollis euismod. Integer posuere erat a ante venenatis dapibus posuere velit aliquet. Maecenas sed diam eget risus varius blandit sit amet non magna. Curabitur blandit tempus porttitor.

  2. Morbi leo risus, porta ac consectetur ac, vestibulum at eros. Integer posuere erat a ante venenatis dapibus posuere velit aliquet. Cum sociis natoque penatibus et magnis dis parturient montes, nascetur ridiculus mus. Donec id elit non mi porta gravida at eget metus.

Deixe uma resposta para Paulo Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>